quarta-feira, 11 de julho de 2012

Arqueologia 2: Compatibilidade de Light Guns


Dessa vez não há como fazer comentários sobre a qualidade das Light Guns, por diversos motivos. Primeiramente, são acessórios com décadas de idade, é natural que apresentem alguns problemas. Em segundo lugar, basicamente, todas funcionam (ou funcionaram no meu teste) a que vieram a fazer: apontar para o quadrado branco da tela enquanto de seu escurecimento por 1/30 de segundo.

Beam Gun
As light guns foram invenção da Nintendo. A proposta inicial era criar um jogo similar de tiro para fliperamas, sem necessitar de munição real (como as armas de ar comprimido que atiram rolhas), para isso foram projetados os jogos chamados de Beam Gun, logo transformados em brinquedos domésticos. Estes jogos possuíam alguma variedade: além do jogo de caça ao pato, existia o de duelo, caça ao leão e tiro ao prato.

O primeiro console doméstico a possuir uma light gun foi o lendário Magnavox Odyssey, que era bem pouco funcional, além de ser uma ameaça a segurança pública (não que os brinquedos Beam Gun não fossem...).

Com o lançamento do Famicom no Japão, os clássicos de Fliperama Wild Gunman e Duck Hunt foram portados do arcade para o console doméstico, assim como Hogan's Alley foi desenvolvido diretamente para  o console. Na tentativa de tornar estes jogos mais realistas, a Light Gun do Famicom conservou o formato de sua antecessora Beam Gun: um formato de revolver bem realista!

Famicom Light Gun
Possivelmente a Nintendo do Japão não considerou que um brinquedo que se assemelha a uma arma de fogo poderia ser utilizado em um assalto ou sequestro. A Nintendo of America, neste quesito um passo à frente, modificou a cor de sua Zapper, originalmente cinza, para a cor laranja, de forma que fique mais reconhecível como brinquedo. Curiosamente, uma lei americana foi aprovada posterior a esta mudança obrigando que armas de brinquedo parecessem um brinquedo. Até mesmo a Light Phaser da Sega passou por uma transformação (passou a ter a ponta pintada de laranja). Como se soubessem a genialidade dos meliantes brasileiros!

Já explicamos o funcionamento das light guns em outra oportunidade. Então, vamos às compatibilidades.

Famicom Light Gun: Funciona apenas no Famicom e no seu clone brasileiro Super Charger. O motivo é bem simples: os controles do Famicom (e do Super Charger ou Dendy) são ligados diretamente ao Hardware, não por entradas do tipo DP-9, como os demais famiclones. No entanto, existe uma outra entrada com 15 pinos (DP-15) na parte frontal do Famicom (e do Super Charger ou Dendy), para entrada de um terceiro controle, ou do sensor 3D e da Light Gun. Devido a esta pinagem única, esta Light Gun torna-se inutilizável nos demais consoles.

Zapper na cor original
Nintendo Zapper: Assim como a pinagem estranha do console japonês, o NES americano (e o lançado no Brasil pela Playtronic) também tem uma pinagem única para a entrada dos controles. Hoje alguns famiclones copiam esta entrada para que se possa utilizar os controles originais, mas são bem raros no Brasil. No entanto, o nosso primeiro famiclone, o Bit System, é uma cópia direta do NES, incluindo na entrada dos controles, permitindo também o uso da Zapper. Curiosamente, a Zapper é pouco precisa, "aleatória" como diria o AVGN. Tentando resolver este problema, a Nintendo of America lançou o Zapper Scope: o acessório do acessório, que supostamente melhoraria a mira.

Zapper Scope

Zapper Scope


Quanto às Light guns nacionais, não é surpresa de se pensar que, assim como os consoles eram clones, as light guns também são clones. A questão primordial é: são clones descarados!

Cheetah Defender
Dynavision 2: Coisas raríssima! Não consegui localizar uma à venda. (Esta foto vem de um anúncio finalizado do Mercado Livre). De qualquer forma, a "Pistola Laser" do Dynavision 2 era baseada na Cheetah Defender do Commodore 64/128 e ZX Spectrum. Sem teste de compatibilidade, mas baseado no histórico da Dynacom, devia ser compatível com Dynavision (todos), Phantom System, Top Game/Turbo Game, Hi Top Game e Top System.



Bit System
Pistola Laser do Bit System
A "Pistola Laser" do Bit System era uma cópia escarrada da Zapper do NES. Compatível com NES, Bit System e Prosystem-8.









Phantom System Light Gun
Phanton System Laser Gun
Cópia da Light Phaser do Master System. Não que isso a isente da cópia, mas a Light Phaser também é cópia da Magnum Light Phaser do ZX Spectrum. Compatível com: Dynavision (todos), Top Game/Turbo Game, Hi Top Game e Top System.






Top Game
Top Game e Turbo Game
Também uma cópia da Zapper, a Light gun da CCE (que era vendida separadamente e acompanhava o Duck Hunt) se mostrou compatível nos consoles Dynavision (todos), Phantom System, Hi Top Game e Top System.








Mira laser e Turbo Flash Gun
Turbo Flash Gun
A Light Gun mais conhecida da Dynacom originalmente foi concebida para o Dynavision 3, sendo uma cópia da Light Gun para Atari XE. No entanto, todas as versões subsequentes do Dynavision tiveram a sua versão da Turbo Flash Gun. A versão Radical é cinza com detalhes amarelos, a versão Xtreme é cinza com detalhes azuis. Posteriormente, com o lançamento do WiVision, embora rebatizada como Mira Laser, as cores originais retornaram. Compatível com Dynavision (todos), Phantom System, Top Game/Turbo Game, Hi Top Game e Top System.


Mira Laser
Mira Laser
Última versão de Light Gun para Dynavision (White e Black) e única com design original. Tem o pior formato de todos na minha opinião, parece uma luneta, se olha pelo mesmo local que atira, além de NUNCA errar o alvo. Existe uma versão branca também. Compatível com Dynavision (todos), Phantom System, Top Game/Turbo Game, Hi Top Game e Top System.





Laser Scope
Bônus: Laser Scope
Lançada como Gun Sight no Japão (com a pinagem específica), é um tipo de headset. Ao dizer "fire", deveria-se ativar o tiro no game, mas era conhecido pelo mau funcionamento: qualquer ruído (como os gritos de "fuck" do AGVN) acionava o dispositivo. Funciona no NES, e no Prosystem-8 e no Bit System.

Nenhum comentário:

Postar um comentário